NOTICIAS CORONAVIRUS

O Brasil chegou a 5,66 milhões de casos acumulados de infecção pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, foram 10.554 novos registros confirmados de covid-19, totalizando 5.664.115. Os dados são do boletim do Ministério da Saúde, divulgado no fim da tarde deste domingo (8).

De acordo como Ministério da Saúde, o total de mortes em razão da pandemia é de 162.397. Nas últimas 24 horas, as secretarias de saúde acrescentaram às estatísticas 128 novos óbitos.

O estado de São Paulo é o maior em número de casos e mortes pelo novo coronavírus no país, desde o início da pandemia. Ao todo, o estado acumula 1.125.936 casos confirmados de covid-19 e 39.717 mortes. 

 

 

Fonte: PB/Agência  Foto: Fiocruz

 

O Boletim Diário Covid-19 da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), edição nº 213, divulgado nesta segunda-feira (02/11), traz o registro de 165 novos casos de Covid-19. Destes, 146 – sendo 39 na capital e 107 no interior –  foram detectados por testes rápidos, que identificam os anticorpos, a maioria dos quais casos antigos que podem ter ocorrido no pico da pandemia, com data de início dos sintomas entre, pelo menos, oito e 180 dias ou mais das primeiras manifestações da doença.

Outros 19 foram detectados por RT-PCR, que aponta casos novos que estão entre o 3º e 6º dias da doença. Do total de casos detectados por esse exame, 14 são na capital e cinco do interior, totalizando 162.139 casos da doença no estado.

Ainda de acordo com o boletim, foram confirmados dez óbitos por Covid-19, sendo oito ocorridos no dia 1º/11 e dois óbitos foram encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 4.565 o total de mortes. Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, nesta quarta-feira (1º/11), foram registrados três sepultamentos de Covid-19. O boletim acrescenta ainda que 19.282 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas, o que corresponde a 11,89% dos casos confirmados ativos.

Assistência – Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 412 pacientes internados, sendo 267 em leitos clínicos (55 na rede privada e 212 na rede pública), 143 em UTI (45 na rede privada e 98 na rede pública) e dois em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

Há ainda outros 44 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 32 estão em leitos clínicos (24 na rede privada e 8 na rede pública), 11 estão em UTI (6 na rede privada e cinco na rede pública) e um em sala vermelha.

Notificação – O boletim é construído com as informações disponibilizadas diariamente pelas prefeituras municipais, todos os dias da semana, incluindo fins de semana e feriados. A consolidação dos casos notificados no Amazonas é realizada pela FVS-AM a partir de informações obtidas em três sistemas: e-SUS Notifica, Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) e o Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), até às 10h de cada dia. Em Manaus, foram notificados 191.003 casos, enquanto no interior do estado, o número chega a 216.129.

Nesta edição, 19 prefeituras municipais não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim. São elas: Alvarães, Anamã, Apuí, Atalaia do Norte, Barcelos, Benjamin Constant, Carauari, Careiro da Várzea, Canutama, Codajás, Eirunepé, Maués, São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro, São Sebastião do Uatumã, Santo Antônio do Içá, Tapauá, Tonantins e Uarini.

Municípios – Dos 162.139 casos confirmados no Amazonas até esta segunda-feira (02/11), 63.557 são de Manaus (39,20%) e 98.582 do interior do estado (60,80%).

Além da capital, os 61 municípios têm casos confirmados: Coari (7.515); Parintins (6.276); São Gabriel da Cachoeira (4.527); Manacapuru (4.232); Tefé (4.041); Humaitá (3.653); Carauari (3.143); Lábrea (3.004); Barcelos (2.780); Eirunepé (2.558); Itacoatiara (2.473); Iranduba (2.464); Presidente Figueiredo (2.459); Santa Isabel do Rio Negro (2.265); Ipixuna (2.155); Maués (2.055); São Paulo de Olivença (2.025); Tabatinga (1.939); Careiro (1.893); Benjamin Constant (1.641); Rio Preto da Eva (1.613); Manicoré (1.527); Pauini (1.426); Autazes (1.395); Boca do Acre (1.363); Atalaia do Norte (1.326); Santo Antônio do Içá (1.313); Urucurituba (1.287); Alvarães (1.283); Barreirinha (1.273); Nova Olinda do Norte (1.102); Itapiranga (1.090); Tapauá (1.041); Beruri (994); Anori (982); Amaturá (977); Guajará (947); Nhamundá (920); Fonte Boa (914); Envira (906); Uarini (839); Novo Aripuanã (820); Anamã (813); Urucará (795); Borba (750); São Sebastião do Uatumã (657); Tonantins (649); Itamarati (583); Canutama (574); Juruá (572); Maraã (571); Manaquiri (570); Silves (543); Novo Airão (530); Japurá (485); Boa Vista do Ramos (440); Jutaí (423); Caapiranga (364); Codajás (279); Apuí (277) e Careiro da Várzea (271).

Óbitos – Entre pacientes em Manaus, há o registro de 2.902 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus. No interior, são 61 municípios com óbitos confirmados até o momento, totalizando 1.663.

A lista inclui Manacapuru (161); Parintins (144); Coari (116); Tefé (94); Tabatinga (83); Humaitá (78); Itacoatiara (78); Iranduba (59); São Gabriel da Cachoeira (58); Maués (48); Lábrea (41); Benjamin Constant (40); Autazes (37); Manicoré (36); Presidente Figueiredo (29); Santo Antônio do Içá (27); São Paulo de Olivença (26); Barcelos (25); Nova Olinda do Norte (25); Barreirinha (23); Borba (23); Rio Preto da Eva (23); Careiro (22); Manaquiri (21); Carauari (20); Fonte Boa (19); Santa Isabel do Rio Negro (19); Alvarães (17); Jutaí (16); Tonantins (16); Guajará (15); Nhamundá (15); Anori (13); Boca do Acre (13); Novo Aripuanã (13); Uarini (13); Beruri (12); Eirunepé (11); Amaturá (10); Ipixuna (10); Itapiranga (10); Urucará (10); Caapiranga (9); Novo Airão (9); Juruá (8); Urucurituba (8); Codajás (7); São Sebastião do Uatumã (7); Itamarati (6); Silves (5); Tapauá (5); Apuí (4); Atalaia do Norte (4); Careiro da Várzea (4); Maraã (4); Pauini (4); Boa Vista do Ramos (3); Canutama (3); Envira (2); Anamã (1) e Japurá (1).

 

 

Fonte:PB/Foto:Divulgação

O Boletim Diário Covid-19 da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), edição nº 209, divulgado, nesta quinta-feira (29/10), traz o registro de 1.013 novos casos da doença. Destes, 928 foram detectados por testes rápidos, sendo 435 na capital e 493 no interior, que identificam os anticorpos, a maioria dos quais, casos antigos que podem ter ocorrido no pico da pandemia, com data de início dos sintomas entre, pelo menos, oito e 180 dias ou mais das primeiras manifestações da doença.

Chegaram a 85 detectados por RT-PCR, o qual aponta casos novos que estão entre o 3º e 6º dias da doença. Do total de casos detectados por RT-PCR, 64 são na capital e 21 do interior, totalizando 160.596 casos da doença no estado.

Conforme o boletim, foram confirmados 25 óbitos por Covid-19, sendo 10 ocorridos no dia 28/10 e 15 óbitos foram encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 4.516 o total de mortes. Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, nesta quarta-feira (28/10), foram registrados seis sepultamentos por Covid-19. O boletim acrescenta ainda que 19.153 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas, o que corresponde a 11,93% dos casos confirmados ativos.

Assistência – Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 446 pacientes internados, sendo 291 em leitos clínicos (56 na rede privada e 235 na rede pública), 150 em UTI (51 na rede privada e 99 na rede pública) e cinco em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

Há ainda outros 56 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 36 estão em leitos clínicos (23 na rede privada e 13 na rede pública), 18 estão em UTI (15 na rede privada e três na rede pública) e dois em sala vermelha.

Notificação – O boletim é construído com as informações disponibilizadas diariamente pelas prefeituras municipais, todos os dias da semana, incluindo fins de semana e feriados. A consolidação dos casos notificados no Amazonas é realizada pela FVS-AM a partir de informações obtidas em três sistemas: e-SUS Notifica, Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) e o Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), até às 10h de cada dia. Em Manaus, foram notificados 188.948 casos, enquanto no interior do estado, o número chega a 214.753.

Ao todo, seis prefeituras municipais não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim. São elas dos seguintes municípios: Coari, Codajás, Jutaí, Maués, Tapauá e Tonantins.

Municípios – Dos 160.596 casos confirmados no Amazonas até esta quinta-feira (29/10), 62.829 são de Manaus (39,12%) e 97.767 do interior do estado (60,88%).

Além da capital, os 61 municípios têm casos confirmados: Coari (7.380); Parintins (6.210); São Gabriel da Cachoeira (4.520); Manacapuru (4.216); Tefé (3.999); Humaitá (3.634); Carauari (3.143); Lábrea (2.975); Barcelos (2.780); Eirunepé (2.543); Presidente Figueiredo (2.443); Iranduba (2.431); Itacoatiara (2.427); Santa Isabel do Rio Negro (2.265); Ipixuna (2.118); Maués (2.028); São Paulo de Olivença (2.021); Tabatinga (1.934); Careiro (1.879); Benjamin Constant (1.639); Rio Preto da Eva (1.596); Manicoré (1.527); Pauini (1.420); Autazes (1.388); Boca do Acre (1.358); Atalaia do Norte (1.326); Santo Antônio do Içá (1.313); Urucurituba (1287); Alvarães (1.276); Barreirinha (1.266); Nova Olinda do Norte (1.100); Itapiranga (1.088); Tapauá (1.041); Beruri (994); Amaturá (966); Anori (949); Guajará (947); Nhamundá (919); Fonte Boa (913); Envira (897); Novo Aripuanã (820); Uarini (812); Anamã (810); Urucará (780); Borba (750); São Sebastião do Uatumã (657); Tonantins (649); Itamarati (583); Juruá (572); Manaquiri (568); Maraã (562); Novo Airão (530); Silves (527); Canutama (502); Japurá (472); Boa Vista do Ramos (428); Jutaí (410); Caapiranga (362); Codajás (279); Careiro da Várzea (271) e Apuí (267).

Óbitos – Entre pacientes em Manaus, há o registro de 2.873 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus. No interior, são 61 municípios com óbitos confirmados até o momento, totalizando 1.643.

A lista linclui Manacapuru (161); Parintins (142); Coari (114); Tefé (92); Tabatinga (83); Humaitá (78); Itacoatiara (78); Iranduba (59); São Gabriel da Cachoeira (58); Maués (46); Benjamin Constant (40); Lábrea (40); Autazes (37); Manicoré (36); Presidente Figueiredo (28); Santo Antônio do Içá (27); São Paulo de Olivença (26); Barcelos (25); Nova Olinda do Norte (25); Borba (23); Barreirinha (22); Careiro (22); Rio Preto da Eva (22); Carauari (20); Manaquiri (20); Fonte Boa (19); Santa Isabel do Rio Negro (19); Alvarães (17); Jutaí (16); Tonantins (16); Guajará (14); Nhamundá (14); Boca do Acre (13); Novo Aripuanã (13); Beruri (12); Uarini (12); Anori (11); Eirunepé (11); Amaturá (10); Ipixuna (10); Itapiranga (10); Urucará (10); Caapiranga (9); Novo Airão (9); Juruá (8); Codajás (7); São Sebastião do Uatumã (7); Urucurituba (7); Itamarati (6); Silves (5); Tapauá (5); Atalaia do Norte (4); Careiro da Várzea (4); Maraã (4); Pauini (4); Apuí (3); Boa Vista do Ramos (3); Canutama (3); Envira (2); Anamã (1) e Japurá (1).

BRASÍLIA – O empresário Carlos Wizard desistiu de assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos e também deixou o cargo de conselheiro do Ministério da Saúde. Ele tomaria posse na secretaria nesta segunda-feira, dia 8. 

Por meio de nota, o bilionário informou que não vai mais atuar na pasta. “Informo que hoje (7/06) deixo de atuar como Conselheiro do Ministério da Saúde, na condição pro bono. Além disso, recebi o convite para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos da pasta. Agradeço ao ministro Eduardo Pazuello pela confiança, porém decidi não aceitar para continuar me dedicando de forma solidária e independente aos trabalhos sociais que iniciei em 2018 em Roraima”, declarou Wizard.

O empresário lamentou as declarações que deu nos últimos dias, sobre o plano de recontar os mortos pela covid-19, porque haveria irregularidades nas informações. “Peço desculpas por qualquer ato ou declaração de minha autoria que tenha sido interpretada como desrespeito aos familiares das vítimas da Covid-19 ou profissionais de saúde que assumiram a nobre missão de salvar vidas”, afirmou, na nota.

Amigo próximo do ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuell , que conheceu durante a Operação Acolhida, em Roraima, Carlos Wizard passou a dar declarações nesta semana sobre os dados do coronavirus no País, antes mesmo de assumir o cargo no governo. Em entrevista ao jornal O Globo, na sexta-feira, 5, afirmou que os dados de mortos eram “fantasiosos” e que governos estaduais e municípios estariam inflando os números para receber mais recursos do governo federal.

Carlos Wizard desiste de assumir secretaria no Ministério da Saúde ...

No sábado, 6, Wizard disse ao Estadão que o governo levaria o assunto “à esfera competente” contra as supostas irregularidades, sem detalhar exatamente o que deveria ser feito. “Temos uma equipe de militares trabalhando nisso, sob o comando do general Pazuello. Estamos levantando os dados e fatos. Levaremos à esfera competente”, comentou, na ocasião. E disse: “Não pretendemos desenterrar mortos, não tratamos disso. O que pretendemos é rever os critérios dessas mortes”.

A baixa representa mais um revés no Ministério da Saúde, que hoje é gerenciado por mais de duas dúzias de militares sem formação na área. Desde o início da pandemia, a pasta perdeu os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, por causa de divergências com o presidente Jair Bolsonaro, que insiste no fim do isolamento social e no uso indiscriminado da cloroquina como forma de tratamento da doença.

Carlos Wizard, que é o ex-dono de uma escola de idiomas que leva seu sobrenome, cuidaria exatamente da secretaria que trata do uso da substância no tratamento da doença. Ao Estadão, ele chegou a fazer uma defesa enfática da substância como forma de enfrentar o vírus.

 

 

Fonte:PortaldoBanzeiro/Estadão/Foto:Divulgação

 

 

O total de 431 pacientes curados da Covid-19 marca os 50 dias de operação do hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, localizado no bairro Lago Azul, zona Norte, nesta segunda-feira, 1º/6. A unidade, montada para desafogar o sistema tradicional de saúde e administrada pela Prefeitura de Manaus, em parceria com o grupo Samel e o instituto Transire, trabalha com alta complexidade no enfrentamento ao novo coronavírus e já acumula 30 dias ininterruptos de altas médicas.

“O hospital de campanha municipal tem uma missão: salvar vidas! É com esse foco que, nestes 50 dias de operação, ele vem trabalhando, tendo à frente verdadeiros guerreiros e guerreiras, na figura de médicos, enfermeiros, auxiliares e demais profissionais, que direta ou indiretamente não medem esforços no combate diário à Covid-19. A eles, e aos nossos parceiros, que acreditaram que seria possível salvar a vida dos nossos irmãos manauaras, em especial o grupo Samel e o instituto Transire, só tenho a agradecer e comemorar esses mais de 430 pacientes curados neste período, e que possamos seguir salvando ainda mais vidas”, destaca o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. 

O coordenador do hospital de campanha municipal, Ricardo Nicolau, faz um balanço positivo destes 50 dias de atuação da unidade de saúde. “Se chegamos ao quinquagésimo dia com mais de quatro centenas de vidas salvas, todos os esforços estão valendo a pena”, avalia. Desde o dia 3 de maio, diariamente, pacientes da unidade têm retornado aos seus lares após encerrarem o tratamento hospitalar contra a Covid-19. Até a tarde desta segunda-feira, 431 pacientes saíram vitoriosos contra a doença, dentre os quais 20 indígenas.

 

Segundo Nicolau, é sempre satisfatório poder devolver um número expressivo de pessoas aos braços de suas famílias, o que demonstra que os métodos aplicados de atendimento têm dado certo. O hospital utiliza as mesmas tecnologias e os mesmos protocolos clínicos empregados pelos hospitais da rede privada Samel, com destaque para a cápsula “Vanessa”, que permite a ventilação não invasiva de pacientes, evitando a entubação orotraqueal precoce.

 

“Só temos a agradecer ao prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, que acreditou no projeto do grupo Samel e do instituto Transire, permitindo que esta parceria público-privada acumule resultados cada vez mais positivos durante estes 50 dias de funcionamento. Hoje, essa união do público com o privado em favor da vida tem o reconhecimento da população”, ressalta Ricardo.

 

Na última sexta-feira, 29/5, o hospital de campanha foi avaliado por uma equipe da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), que analisou, entre outros itens, os protocolos de segurança voltados para a saúde dos pacientes e dos profissionais da unidade. Após a visita técnica, a equipe de fiscalização do órgão estadual atestou o padrão de qualidade do hospital, destacando que tanto a estrutura é bem organizada quanto a gestão está bem integrada aos diversos setores, principalmente os estratégicos, como de controle de infecção e segurança do paciente.

 

Novos leitos

 

Inaugurado em 13/4, o hospital de campanha conta atualmente com 162 leitos abertos, sendo 39 destinados à Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A previsão, de acordo com o coordenador da unidade, é que, até o final desta semana, mais 18 leitos sejam abertos.

 

“Precisamos estar sempre preparados nesta guerra contra a Covid-19 e, por isso, temos trabalhado bastante para fazer deste hospital, que era uma escola pronta para ser entregue, um lugar de cura. Este hospital foi um grande desafio para todos os envolvidos, pois transformar uma escola em um hospital em quatro dias não foi fácil, mas graças a Deus e a nossas equipes, conseguimos. No quinto dia de obras, já estávamos recebendo pacientes”, observa Ricardo Nicolau.

 

A unidade foi instalada em uma estrutura de um Centro Integrado Municipal de Educação (Cime), da Prefeitura de Manaus, com mais de 6 mil metros quadrados, que estava prestes a ser inaugurado. Foram quatro dias de trabalhos intensos, para adaptar os dois prédios do Cime e possibilitar a entrada dos primeiros pacientes. Hoje, além dos mais de cem leitos, a estrutura possui uma sala de tomografia e um laboratório de análises clínicas, que opera 24 horas.

 

Conforme o coordenador do hospital, durante os 50 dias de funcionamento, tanto o corpo técnico quanto o administrativo passaram por muitos momentos de alegria, de aflição e, sobretudo, com histórias reais de superação. “Esse trabalho nos enche de orgulho e nos dá a convicção de que trilhamos o caminho certo e, também, o incentivo de continuar trabalhando até que possamos devolver o último paciente, curado, para sua casa, mostrando o nosso compromisso em salvar vidas”, pontua Nicolau.

 

 

Brasil - Secretarias estaduais e municipais de saúde notificaram 816 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas. Com as informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, neste sábado (16), o Brasil tem agora 15.633 óbitos desde o primeiro registro oficial da doença. A taxa de letalidade, que é o percentual de vítimas fatais entre indivíduos contaminados, está em 6,7%.

Já o número de infectados cresceu 14.919, de ontem para hoje. Agora são 233.142 pessoas diagnosticadas com a doença provocada pelo novo coronavírus, sendo que, segundo o governo federal, 89.672 estão recuperadas. O país ultrapassou a Itália (224.760) e, agora, é o 5º em casos confirmados no mundo. 

Há também 127.837 ocorrências em acompanhamento e 2.304 óbitos em investigação. "São considerados como 'em acompanhamento' todos os casos notificados nos últimos 14 dias pelas Secretarias Estaduais de Saúde e que não evoluíram para óbito", explica Ministério da Saúde.

 
 

São Paulo

Índice de ocupação dos leitos de UTI está em 89% na cidade de São Paulo
 

Índice de ocupação dos leitos de UTI está em 89% na cidade de São Paulo

Divulgação / Allegra Pacaembu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O estado de São Paulo ainda é o mais afetado pela pandemia do novo coronavírus, com 61.183 infectados e 4.688 óbitos. Só na capital paulista, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foram confirmados 2.766 óbitos e 38.479 casos da doença desde o início da crise sanitária. 

A taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) destinados a atender pacientes com covid-19 está em 89% na cidade —maior índice de todo o estado. 

Casos e óbitos por estado da federação

São Paulo: 61.183 casos (4.688 mortes)
Ceará: 23.795 casos (1.614 mortes)
Rio de Janeiro: 21.601 casos (2.614 mortes)
Amazonas: 19.677 casos (1.375 mortes)
Pernambuco: 18.488 casos (1.461 mortes)
Pará: 13.184 casos (1.199 mortes)
Maranhão: 11.592 casos (524 mortes)
Bahia: 8.314 casos (286 mortes)
Espírito Santo: 6.595 casos (271 mortes)
Santa Catarina: 4.678 casos (81 mortes)
Minas Gerais: 4.474 casos (150 mortes)
Distrito Federal: 4.140 casos (56 mortes)
Paraíba: 4.063 casos (183 mortes)
Amapá: 3.834 casos (108 mortes)
Rio Grande do Sul: 3.695 casos (132 mortes)
Alagoas: 3.593 casos (199 mortes)
Sergipe: 3.135 casos (53 mortes)
Rio Grande do Norte: 3.004 casos (136 mortes)
Paraná: 2.242 casos (123 mortes)
Piauí: 2.085 casos (65 mortes)
Rondônia: 1.919 casos (69 mortes)
Acre: 1.867 casos (59 mortes)
Roraima: 1.706 casos (49 mortes)
Goiás: 1.640 casos (69 mortes)
Tocantins: 1.279 casos (27 mortes)
Mato Grosso: 851 casos (27 mortes)
Mato Grosso do Sul: 508 casos (15 mortes)

 Fonte:PortaldoBanzeiro/MinistériodaSaúde/Foto:Divulgação

Amazonas - O estado registrou 320 novos casos, nesta segunda-feira (11/05), totalizando 12.919 casos confirmados do novo coronavírus no estado, segundo boletim epidemiológico divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

Nesta edição do boletim, foram confirmados mais 31 óbitos pela doença, elevando para 1.035 o total de mortes, sendo todos os 31 óbitos nas últimas 24 horas.

O boletim aponta que 4.810 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão em isolamento social ou domiciliar. Outras 6.685 pessoas já passaram pelo período de quarentena (14 dias) e se recuperaram da doença.

Internações – Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 389 pacientes internados, sendo 245 em leitos clínicos (44 na rede privada e 201 na rede pública) e 144 em UTI (51 na rede privada e 93 na rede pública).

Há ainda outros 834 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 631 estão em leitos clínicos (185 na rede privada e 446 na rede pública) e 203 estão em UTI (54 na rede privada e 149 na rede pública).

Municípios – Dos 12.919 casos confirmados no Amazonas até esta segunda-feira (11/05), 7.264 são de Manaus (56,23%) e 5.655 do interior do estado (43,77%).

Além da capital, 56 municípios têm casos confirmados: Manacapuru (950); Parintins (417); Tefé (362); Tabatinga (320); Coari (298); Santo Antônio do Içá (267); Iranduba (236); Careiro Castanho (234); Rio Preto da Eva (218); Itacoatiara (215); Maués (182); Presidente Figueiredo (169); Autazes (162); São Paulo de Olivença (160); Carauari (122); Amaturá (98); Boca do Acre (98); São Gabriel da Cachoeira (97); Anori (91); Tonantins (81); Tapauá (78); Benjamin Constant (69); Urucará (62); Silves (52); Barreirinha (47); Nova Olinda do Norte (38); Beruri (35); Manaquiri (35); Barcelos (34); Novo Airão (34); Fonte Boa (33); Maraã (33); Careiro da Várzea (30); Borba (29); Novo Aripuanã (27); Canutama (22); Itapiranga (22); Lábrea (22); Urucurituba (22); Jutaí (18); Apuí (17); Manicoré (15); Nhamundá (14); Eirunepé (13) e Boa Vista do Ramos (12).

Os municípios de Anamã e Caapiranga têm 11 casos cada um. São Sebastião do Uatumã tem 10 casos. Codajás tem oito casos. Japurá e Santa Isabel do Rio Negro têm sete casos cada um. Humaitá tem seis casos. Alvarães tem dois casos. Os municípios com apenas um caso confirmado são: Atalaia do Norte, Juruá e Pauini.

Óbitos – Entre pacientes da capital, até o momento, há o registro de 691 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus.

Os 38 municípios do interior com óbitos confirmados até o momento, num total de 344, são: Manacapuru (48); Tabatinga (35); Coari (34); Parintins (33); Itacoatiara (27); Tefé (21); Maués (20); Iranduba (18); Autazes (16); São Gabriel da Cachoeira (10); Presidente Figueiredo (7); Benjamin Constant (7); Careiro Castanho (6); Tonantins (6); Santo Antônio do Içá (5); Rio Preto da Eva (5); Beruri (4); Novo Airão (4); Borba (4); São Paulo de Olivença (3); Amaturá (3); Barcelos (3); Fonte Boa (3); Novo Aripuanã (3); Tapauá (2); Urucará (2); Silves (2); Manaquiri (2); Manicoré (2); Carauari (1); Anori (1); Barreirinha (1); Nova Olinda do Norte (1); Itapiranga (1); Jutaí (1); Nhamundá (1); Caapiranga (1) e Codajás (1).

Outros 135 óbitos estão em investigação e 80 foram descartados para o novo coronavírus. Mais informações podem ser encontradas nos sites www.coronavirus.amazonas.am.gov.br e www.saude.am.gov.br/painel/corona.

 

Fonte: PortaldoBanzeiro/Foto:Divulgação

Quem somos

Sejam bem vindos ao Portal do Banzeiro! Para entrar em contato conosco é muito simples. Envie seu email para: portaldobanzeiro@hotmail.com  Continue visitando nosso site. Por aqui, você se mantém sempre bem informado. Abraços!

 

Jornalista JP Melo 

GERAL

Envie sua mensagem

Escreva no espaço abaixo e não esqueça de colocar seu contato e email, por gentileza. Obrigada!