K2 Grid

POLÊMICA

Em entrevista à repórter Renata Ceribelli, do Fantástico, Xuxa falou sobre o polêmico filme 'Amor, Estranho Amor'. O longa, dirigido por Walter Hugo Khouri, foi lançado em 1982, com nomes já consagrados como Vera Fisher, Tarcísio Meira e Mauro Mendonça.

 

Xuxa, então com 18 anos, ainda era modelo e teve um papel pequeno. Mas quando ficou famosa como apresentadora infantil, passou a ser atacada por sua participação no filme, que acabou sendo taxado como pornográfico, apesar de ser classificado pela censura na época para maiores de 14 anos.

 

"No filme, eu fazia o papel de uma menina de 15 anos que foi vendida para um prostíbulo onde tinha um menino de 12. Não é minha biografia nem perto da minha história", afirmou Xuxa.

 

A apresentadora recorreu à Justiça e, por quase 30 anos, conseguiu impedir a exibição do longa. Ela também pagava anualmente à distribuidora para assegurar os direitos sobre o filme. Mas desde 2018, segundo a assessoria de Xuxa, 'Amor, Estranho Amor' está liberado para ser exibido. Ela mudou completamente de postura.

 

"Quem não viu o filme, por favor, veja. Porque esse filme fala de uma coisa muito atual, que é a exploração infantil, isso é a realidade de muita gente", afirmou a apresentadora na entrevista exclusiva ao Fantástico.

 

 

 

Fonte:PB/G1  Foto:Divulgação

Após ser alvo de críticas, Chris Pratt está recebendo o apoio de diversos artistas de Hollywood. O ator foi acusado de participar de uma congregação cristã LGBTfóbica nos Estados Unidos e, além disso, outros usuários também chamaram atenção pelo fato de que o artista utilizou-se dos jargões das eleições presidenciais dos Estados Unidos para convocar os fãs para votarem em "Onward" — animação estrelada pelo ator de "Guardiões da Galáxia" — no People's Choice Awards, o que foi entendido como um desmerecimento dos esforços da corrida eleitoral.

As críticas emergiram após uma produtora de televisão compartilhar a foto de quatro "Chris" de Hollywood: Hemworth, Evans, Pine e Pratt, brincando que um deles teria que "ir embora". O tweet acabou viralizando e movimentando os comentários sobre o ator nas redes sociais

Robert Downey Jr. foi um dos artistas que se pronunciaram na tarde de hoje defendendo o colega. "Que mundo. Os 'sem pecado' estão atirando pedras em meu irmão, Chris Pratt.

Um verdadeiro cristão que vive por princípios, nunca demonstrou nada além de positividade e gratidão... E ele acabou de se casar em uma família que dá espaço para o discurso civil e (só para deixar registrado) insiste no servir como o de maior valor. Se você tem problemas com Chris... Eu tenho uma ideia nova. Exclua suas contas de mídia social, sente-se com seus próprios defeitos de caráter, trabalhe com eles e, em seguida, celebre sua humanidade", escreveu..

 

O roteirista e diretor James Gunn, que trabalhou com Pratt nos dois filmes estrelados pelos Guardiões da Galáxia, também saiu em defesa do ator. "Muitos atores são legais apenas com pessoas no poder. O que importa para mim é como as pessoas tratam os membros da equipe, a equipe de espera e os fãs.

E Chris Pratt é sempre muito gentil com essas pessoas, e essa é uma das razões pelas quais eu o amo." Mark Rufallo também se posicionou. "Vocês todos, Chris Pratt é o homem mais sólido que existe. Eu o conheço pessoalmente e, em vez de lançar calúnias, veja como ele vive sua vida. 

Ele simplesmente não é abertamente político como regra. Isso é uma distração. Vamos manter nossos olhos no prêmio, amigos. Estamos tão perto agora.

Katherine Schwarzenegger, mulher do ator, também escreveu um comentário sobre a situação na noite de ontem em uma página de notícias. "É realmente disso que precisamos? Há tanta coisa acontecendo no mundo e as pessoas estão lutando de muitas maneiras", defendeu. "Ser mau é tão ontem. Há espaço suficiente para amar todos esses caras. Amor é o que todos nós não precisamos de maldade e intimidação. Vamos tentar isso.

Apoio desigual Apesar do pronunciamento dos astros, diversos fãs do universo de super-heróis têm chamado atenção para a diferença no tratamento que os artistas estão dando para as polêmicas que envolvem Chris Pratt. De acordo com alguns admiradores, Hollywood não apresentou o mesmo apoio quando Brie Larson foi criticada ao assumir o papel de "Capitã Marvel".

"Brie Larson foi atacado durante meses e meses por milhões de homens. Ameaças de morte, assédio constante e sexismo eram jogados nela para cada movimento que ela fazia. A ponto de eu achar que ela desistiria da Marvel. Mas Mark Ruffalo fala quando o maga [em referência ao slogan de Donald Trump em 2016, 'Make American Great again'] Chris Pratt recebe algumas críticas", escreveu um usuário.

 

Redação/TVFamosos/Foto:Divulgação

 

 

 

O grupo Multiplan, operador do shopping Villagemall, no Rio de Janeiro, emitiu um comunicado com críticas às declarações do dono do restaurante Sal Gastronomia, Henrique Fogaça. O chef e jurado do MasterChef anunciou esta semana que irá fechar a unidade que mantém no Villagemall e demitir mais de 200 funcionários.

Em entrevista ao Canal do Datena, no Youtube, Fogaça afirmou que nos últimos quatro meses somou meio milhão de prejuízo. “É complicado; o shopping é tipo um sócio seu, participa com 8% de faturamento do grupo, tem que pagar ajuda de fundo, etc. Shopping explora e suga tudo”, afirmou.

Após essa declaração, o grupo Multiplan enviou um comunicado ao Uol no qual negou ter sido inflexível nas negociações e afirma ter auxiliado o restaurante a abrir uma unidade no shopping, na Barra da Tijuca, em 2018. Além disso, declarou ter concedido “enormes vantagens para seus lojistas” no início da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

 

“A Multiplan fez substancial aporte em dinheiro para custear as instalações, e ajustou condições especiais na locação, que na época mostraram-se totalmente vantajosas para ele e seus demais sócios, e foram aceitas por todos. Durante esses quase dois anos inexistiu qualquer questionamento, e pedidos pontuais foram analisados e discutidos sempre de comum acordo”, diz trecho do comunicado enviado ao Uol.

De acordo com o grupo, em março o shopping “cobrou 50% do aluguel e encargos condominiais comuns, sendo isento o fundo de promoção”, já que permaneceu aberto durante 15 dias. “Nos meses de fechamento total do shopping, foi cobrado 50% dos encargos condominiais comuns, e isento o aluguel e fundo de promoção”.

Ainda segundo a empresa, um dos sócios do restaurante de Fogaça pleiteou novo auxílio recentemente e foram concedidas condições especiais para os seis meses subsequentes à reabertura do shopping. Assim, declarou ser “inaceitável um locador como a Multiplan receber críticas e afirmações falsas e despropositadas”.

“O que emerge com contundente clareza é que, na falta de melhores argumentos que justifiquem o seu fracasso no Rio de Janeiro, o Sr. Fogaça procura criar um clima falso e artificial para fugir das obrigações contratuais que decorrerão da sua decisão unilateral de rescindir o contrato”, ressalta o comunicado.

Depois do envio do comunicado do grupo Multiplan, Henrique Fogaça foi procurado pela reportagem do Uol, mas até o momento não retornou o contato.

Regina Duarte, secretária nacional de Cultura, disse que está sendo vítima de "venenosos" da imprensa, neste sábado (16), em publicação nas redes sociais.

A atriz tem sido criticada por setores da classe artística por não ter apresentado, até o momento, um plano nacional para minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus na área cultural. 

"Estou sendo vítima da 'infodemia': matérias tendenciosas, maldosas, fakes e venenosas. Mas posso garantir que tudo nessa pandemia vai passar", escreveu a secretária, que recentemente foi acusada de minimizar mortes durante a ditadura militar em entrevista. 

 

A atriz também afirmou que "em breve" apresentará os resultados da Cultura que deseja para o país sob a sua gestão. "Não vou rebater os absurdos lançados contra mim. Estou trabalhando muito", disse Regina, sem apresentar detalhes das ações, que completou: "Vou mostrar serviço". 

Secretário especial exonerado

Na sexta-feira (15), a secretária sofreu mais um desgaste por não estar agradando o presidente Jair Bolsonaro. Pedro José Vilar Godoy Horta, secretário especial adjunto da pasta da Cultura, foi exonerado do cargo em edição extra do Diário Oficial. A demissão traz a assinatura do ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto. 

 

Fonte:PortaldoBanzeiro/R7/Foto:Divulgação

Manaus/AM - José Romero Paminares, 39, e Luís Camaleão Pinto, 51, foram presos nessa segunda-feira (23) com aproximadamente 300 Kg de cocaína, oxi e maconha escondidos às margens do Rio Negro, nas proximidades do município de Iranduba, interior do Amazonas.

A drogas está avaliada em mais de R$ 1,5 milhão. Segundo a polícia, após denúncia anônima ao 181 os homens foram localizados no Porto da Manaus Moderna. Eles foram monitorados por algumas horas e presos. Ao serem flagrados, eles contaram que escondiam as sete sacolas de drogas entre a vegetação às margens do rio do lado oposto.

De acordo com o delgado Bruno Fraga, as drogas seriam distribuídas para traficantes de várias cidades do Amazonas. Além da droga, uma embarcação também foi apreendida.

José Romero e Luís, que são do município de São Gabriel da Cachoeira, não tinham outras passagens pela polícia, mas teriam ligação com uma facção criminosa.

Eles vão responder por tráfico e associação para o tráfico de drogas. No final da manhã desta terça, os os acusados devem passar por audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch Reis.

 

PortaldoBanzeiro/PC/Foto:Divulgação

Pagina 1 de 3

Quem somos

Sejam bem vindos ao Portal do Banzeiro! Para entrar em contato conosco é muito simples. Envie seu email para: portaldobanzeiro@hotmail.com  Continue visitando nosso site. Por aqui, você se mantém sempre bem informado. Abraços!

 

Jornalista JP Melo 

GERAL

Envie sua mensagem

Escreva no espaço abaixo e não esqueça de colocar seu contato e email, por gentileza. Obrigada!